Receba todas as novidades!
Deixe seus dados e receba nossos conteúdos direto no seu e-mail:
Seu e-mail está seguro conosco :)
Postado por Inara Chagas
23/10/2020

POR QUE DOAMOS?

Foto: Pexels
Afinal, por que doamos?

Poderia dizer que essa é uma das perguntas mais feitas na captação de recursos. O que faz sentido, afinal, um bom captador de recursos deve entender as razões por trás das doações recebidas.

Adianto a você que apenas um blogpost não é suficiente para responder a essa pergunta. Até porque não existe uma resposta única para ela, não é mesmo?

Entretanto, existem alguns fatores que se repetem na área de captação e que você deve ter conhecimento. Por isso, reuni aqui as principais motivações dos doadores para que você possa refletir se elas têm relação com a sua causa e planejar mudanças em suas estratégia a partir do que eu vou te contar.

Vamos nessa?

Motivo 1: Doar pela trajetória pessoal

Sabe quando a gente se aproxima de um grupo de pessoas só porque ele se parece conosco? Ou começa a seguir alguém nas redes sociais porque tem o gosto parecido com o nosso? Na área de doações funciona da mesma maneira! Muitas pessoas doam para uma determinada causa porque se identificam com ela.

E aqui vale desde doar para uma ONG que lida com idosos (neste caso o indivíduo doa porque conhece alguém de lá ou tem algum parente idoso) até mesmo doar porque já foi beneficiado por aquela organização (exemplo: doar para uma OSC que leva projetos de cultura para regiões periféricas porque, quando criança, você morava naquela região e foi contemplado com um projeto).

Esses são apenas alguns exemplos de como ligações pessoais têm grande poder na hora de conquistar um doador. Um bom captador de recursos sabe estimular e trabalhar com essas ligações.

Motivo 2: Doar por benefício próprio

Sim, algumas pessoas doam apenas por benefício próprio. E isso é totalmente plausível.

Por mais que não pareça, muitas portas se abrem ao se tornar um doador recorrente de uma organização do terceiro setor, seja conhecer novas pessoas (que, por sua vez, podem ser influentes), ter benefícios exclusivos ou mesmo adquirir o status de "filantropo".

Não cabe aqui julgar se essa atitude é ou não correta. O fato é: ela existe. E um captador de recursos que tem conhecimento disso está mais preparado para planejar estratégias de fidelização de doadores do que os outros.

Motivo 3: Doar para fazer parte da mudança

Se eu tivesse que apostar em qual dos três motivos listados aqui seria o "principal", com certeza seria esse. Vou te explicar o motivo.

Não vivemos em um mundo perfeito, mas muitas pessoas e organizações trabalham diariamente para torná-lo melhor. Cada um com as suas bandeiras.

Por mais que você tenha interesse em defender o meio ambiente, por exemplo, você não tem tempo o suficiente para se dedicar a essa causa como gostaria.

E o que você faz? Fica parado(a)?

Claro que não. Você doa para uma organização que trabalha com meio ambiente.

Você divulga as ações da OSC e faz o possível para auxiliar o trabalho deles.

Você se mobiliza de alguma forma para divulgar aquela causa.

Muitas pessoas têm o desejo de fazer parte da mudança que querem ver na sociedade, mas não sabem por onde começar ou mesmo não tem espaço em suas agendas para atuarem da forma que desejam.

E é aí que o terceiro setor entra.

Motivo 4: O que fazer com essas informações?

Veja que os motivos apresentados aqui não são fora de nossa realidade, ao contrário. Todos nós conhecemos alguém que doa por pelo menos um desses motivos. Eu te garanto.

E agora que você tem essa informação, você não ficar parado, certo?

Que tal conversar com seus doadores e entender os motivos que fizeram com que eles doassem para a sua causa?

E nada de algo automatizado. Converse, de fato, com os seus doadores. Nutrir esse relacionamento pode e deve ser considerado um investimento.

Agora, caso tenha interesse em mais conteúdos como esse, sugiro que você entre em nosso grupo do Telegram!. Lá publicamos dicas diárias sobre captação de recursos, curiosidades sobre o ramo e muito mais. Se tiver interesse, o convite está feito. Saiba que nunca é tarde para aprender mais sobre o assunto!

Te vejo por lá.
Foto: Pexels

Gostou do nosso conteúdo?

Compartilhe nas suas redes sociais :)