Receba todas as novidades!
Deixe seus dados e receba nossos conteúdos direto no seu e-mail:
Seu e-mail está seguro conosco :)
Postado por Inara Chagas
04/09/2020

4 MOTIVOS PARA INVESTIR NA ÁREA DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS

A área de captação de recursos está cada vez mais presente no terceiro setor. Entretanto, por mais que seja visível o crescimento da busca pela profissionalização da área, nem todo mundo vê razões suficientes para investir na mobilização de recursos.

Este texto é para você, que já pensou em profissionalizar ou criar esse setor dentro de sua ONG, mas ainda é inseguro(a) sobre os prós desse investimento (sim, é um investimento!). Preparei uma lista com 4 motivos para investir na área de captação de recursos que, com certeza, farão você pensar mais sobre o assunto.

Vamos lá?

QUAL A FUNÇÃO DA ÁREA DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS?

Estar na área de captação de recursos é entender que pessoas também são recursos | Foto: Pixabay
A captação ou mobilização de recursos é um guarda-chuva para uma série ações que visam conseguir recursos para a sua organização. Como exemplos de recursos temos doações de produtos e espaços, trabalhadores voluntários, doações financeiras (recorrentes ou não) e por aí vai.

Para ter a tão sonhada estabilidade financeira e poder dar gás para seus planos de crescimento, a área de captação de recursos deve ser uma de suas prioridades.

Sabe por quê?

Por que para que a sua causa social possa existir, pessoas são necessárias. E pessoas são recursos!

Dar valor para a mobilização de recursos é entender que, sem pessoas atuando em coletivo e sem recursos financeiros, fica ainda mais difícil realizar a mudança que a sua ONG propõe.

Ainda não se convenceu? Não se preocupe. Tenho vários argumentos que irão fazer com que você mude de ideia.

Preparado(a)?

1. SEGURANÇA EM MOMENTOS DE CRISE

Supomos que a sua ONG conte com apenas um doador recorrente. Todos os meses ele doa uma quantia suficiente para custear o aluguel da sede e para despesas como contas e salários.

O que acontece caso este doador decida parar de contribuir, por qualquer razão que seja?

Sua organização entra em um momento de crise, simples.

E aí começa a luta para apagar os incêndios: buscar outras fontes de recursos ao mesmo tempo em que renegocia dívidas, tudo isso com grandes chances de seus funcionários se desligarem por não terem sido remunerados naquele período (afinal, aquelas pessoas contam com seus salários para pagar as contas).

Ao ter uma área de captação de recursos estruturada as chances dessa situação acontecer diminuem drasticamente. Isso porque é justamente papel do captador de recursos garantir que a organização tenha mais de uma fonte financeira.

2. ESTABILIDADE FINANCEIRA

Além de garantir a variedade doadores e a fidelização dos mesmo, a área de captação de recursos deve buscar sempre atingir a estabilidade financeira.

Isso quer dizer que também cabe ao captador angariar recursos suficientes para que a sua empresa possa se manter por, pelo menos, mais um ano (ou dois, três, cinco....).

Sabe aquele pensamento de "será que conseguiremos ficar de pé no próximo mês?".

Ele pode acontecer por decorrência de uma grave crise institucional, por causa de uma pandemia (algo praticamente imprevisível) e também por falta de planejamento e estabilidade financeira.

Ter certeza de que sua ONG possui recursos suficientes para funcionar por mais um ano, por exemplo, é fundamental para planejar os próximos passos de sua iniciativa. Falarei mais abaixo.

3. LIBERDADE PARA PLANEJAR

Ah, quem não deseja liberdade e confiança para traçar objetivos e próximos passos de algo que acredita?

Tenho certeza de que você tem grandes planos para a sua causa social. E saiba que tem total razão em buscar crescimento. Visão é um elemento essencial para o sucesso.

Mas, pense comigo: como ter liberdade para planejar ações futuras e novas aquisições (como comprar melhores computadores para os funcionários), se não existe a certeza de que você vai poder pagar os salários de sua equipe daqui dois meses?

Fica difícil, não?

Com a estabilidade financeira que um bom trabalho de captação traz, fica mais fácil poder planejar o futuro. Até porque, cá entre nós, não é nada efetivo (e nem pega bem) se comprometer com algo que dificilmente será cumprido.

4. AUTORIDADE (NO BOM SENTIDO) E ADMIRAÇÃO

Engana-se quem pensa quem a profissionalização da captação de recursos é visível apenas para quem está dentro da organização.

O seu público também sente os efeitos de sua organização ter escolhido valorizar recursos.

Além de se sentir mais parte da causa (sim, isso também é uma das tarefas da área de captação de recursos!) o seu doador verá que ele contribui para uma ONG que tem autoridade no assunto e busca sempre o melhor para a causa. E como não ficar admirado com uma causa social que você defende e vê que está sendo bem representada?

Inclusive, neste estágio de relacionamento com a organização é que costuma-se fidelizar as doações — algo que, como já mencionamos, é de extrema importância para a estabilidade financeira.

Diga para mim: o que te impediria de se tornar um doador recorrente de uma ONG que defende uma pauta muito importante para você?

POR ONDE COMEÇAR?

Trabalhar em conjunto sempre é positivo para a criação, validação e implementação de ideias, inclusive na captação de recursos | Foto: Pixabay
Agora que você já tem motivos suficientes para criar e/ou profissionalizar a área de captação de recursos na sua organização, deve estar se perguntando "Por onde eu começo?".

Não existe um começo e nem um fim ideal, mas posso te dizer algo? Se inscrever no grupo do Telegram da Fundraising Academy Brasil e participar da Academia da Captação com certeza farão com que você inicie essa jornada com o pé direito.

Sugiro que você integre essas duas comunidades exclusivas de captadores de recursos e vá nos contando a sua experiência. Tenho certeza de que ela será positiva e trará bons frutos para a sua área de captação de recursos.

Gostou do nosso conteúdo?

Compartilhe nas suas redes sociais :)